Futebol: A polêmica final entre São Paulo e Tigre

Lucas

Querendo ou não, a final da Copa Sul-Americana desse ano marcará e manchará a história tanto do São Paulo quanto do Tigre. O que aconteceu ali foi apenas uma bola de neve e tenho minha teoria do caso. Tudo começou com a jogo de ida na Argentina, onde o Tigre mostrou que tenta vencer no psicológico, pois não tem a menor condição técnica pra vencer na bola. Tudo bem que eliminaram o Millonarios, time que vinha fortíssimo essa temporada, mas o que eles fizeram contra os colombianos foi quase a mesma coisa que o Chelsea fez com o Barcelona na última Champions League. Bateram, bateram, e bateram denovo. Provocaram. Foi a velha catimba argentina que dessa vez veio no seu limite, e deu quela confusão toda, e o clima ficou feio.

A primeira confusão aqui em São Paulo foi quando o ônibus dos argentinos foi depredado, claro que por torcedores imbecis. Depois os paulistas que já não haviam deixado seus adversários reconhecerem o campo com a desculpa do desgaste por causa do show da Madonna, não deixaram eles realizarem o aquecimento no gramado. Pra mim isso foi o jeito do São Paulo se “vingar” do tanto que apanhou na semana anterior. Mas é claro que os argentinos não respeitaram, acharam uma brecha e se aqueceram no campo com cara debochadas. Pra mim a confusão começou aqui. Quando o jogo começou, foi o esperado, o São Paulo mostrou sua clara superioridade, fez 2 a 0 sem muita dificuldade. Já o Tigre, fez o que sabe: bater. Era pra ter dois jogadores expulsos, aquela cotovelada no Lucas foi ridícula. Mas infelizmente, o juiz é uma baita bunda mole e não fez nada e perdeu controle do jogo.

Vestiário

A provocação do Lucas que causou aquela confusão depois do final do primeiro tempo, resultou em uma expulsão pra cada lado, mas a confusão foi tanto que ninguém reparou. Aqui deixo a minha teoria, pelas várias notícias que li e do que ouvi na hora, o mais provável é que os jogadores do Tigre foram arranjar confusão com os são paulinos e encontraram 10 seguranças e deu no que deu. Se fosse outro time, não acharia que seria algo assim, mas um time que se mostrou totalmente provocador e sem educação alguma o tempo todo, era o que se esperava mesmo. E essa história de armas de fogo, duvido que seja verdade, afinal, segurança de clube não tem licença para ter uma arma de fogo. Sendo assim, nem os jogadores do São Paulo nem a diretoria tem culpa por essa confusão vergonhosa, e agora tem de arcar com a tremenda imagem negativa que gerou não apenas pro time, mas sim para todo o país.

O que mais me impressionou foi como a imprensa argentina foi pretensiosa e tratou seus compatriotas como santos, dando pra ver nos sites deles o quanto seu povo em grande maioria é preconceituoso. Muitos comentários chamando os brasileiros de macacos e favelados, ridículo. Agora o que me preocupa é essa tenção que pode se criar entre os dois países durante a próxima Libertadores. Também que pegou mal para o país que vai sediar a copa de 2014. Enfim, no final das contas, o São Paulo mereceu ser campeão apesar de não ter enfrentado nenhum time muito difícil. Mas infelizmente esse é um dos títulos que veio junto com uma mancha para a história do clube.

São Paulo - Campeão Copa Sul-Americana 2012

Anúncios

Futebol: Boca Juniors vs Corinthians – Round 1

Ontem houve o primeiro jogo da final da Libertadores entre Corinthians e Boca Juniors. A diferença dos dois times na competição é enorme. Boca Juniors é simplesmente o primeiro nome que se vem à cabeça quando se trata do campeonato, tentando agora se tornar o time mais vencedor do torneio de forma isolada. Já o Corinthians chegou pela primeira vez à final da Libertadores, alcançando a história do novo time do São Caetano. O porque disso é difícil entender, já que o time centenário é muito campeão no nosso país, mas não faz nada fora das nossas terras. É o contrário do Internacional, que representa bem seu nome em competições fora do país, mas que em competições nacionais quase sempre fica no quase.

Analisando os times, o Corinthians tem um melhor time, não muito, mas supera os argentinos tecnicamente. Já o Boca tem à seu favor sua história e o lado emocional conrinthiano por nunca ter conseguido chegar tão longe na competição e ela ter se tornado tão importante para o clube. Linhas de ônibus ontem terem parado de rodar por medo de ações de “torcedores” corinthianos demonstram isso. Depois de serem tão repreendidos por terem um mundial que mal é considerado, nunca ter ganho uma Libertadores e não ter estádio, tanto o clube quanto os torcedores querem se livrar de todo esse peso em suas costas.

O início do jogo foi decepcionante, pois foi trancado, mas não parecia ter muita emoção, não parecia final de Libertadores, apenas um jogo qualquer. Mas a partir dos 30 minutos, o jogo melhorou. No primeiro tempo, os sistemas defensivos prevaleceram, um não deixava o outro jogar. Com boas noções táticas, os dois times fizeram um jogo marcado por defesas imponentes. E o primeiro tempo acabou com um jogo nivelado. Mas no segundo tempo, a história mudou e o Boca conseguiu jogar melhor ofensivamente. Utilizaram muito bem Silva como pivô e Riquelme começou a jogar muito, dando excelentes passes alá Pirlo, mas não foram bem aproveitados.

Se o Boca Juniors tivesse aproveitado todas as chances que teve em boas jogadas, já poderia ter levado essa Libertadores vencendo esse jogo por 3 ou 4 a 0. Como perderam várias chances, conseguiram um gol graças ao meio de campo que não conseguia mais comprir bem seu papel defensivo tão bem quanto antes. Já o Corinthians fez uma partida excelente defensivamente, mostrou porque ela é um marco do time. Mas o ataque não conseguiu fazer nada. O time boa parte do tempo nem conseguia ter boa posse de bola graças a marcação forte do Boca. Criou algumas coisas no segundo tempo porque o Boca atacou mais e se abriu mais, só por isso. Se não fosse a entrada milagrosa de Romarinho, a coisa teria ficado feia. E que garoto é esse, três gols em dois jogos decisivos, nunca vi algo assim, logo na estréia. A frieza dela é impressionante. Estou curioso para vê-lo jogar em uma sequência de jogos.

No final, com o empate corinthiano, o Boca se perdeu em campo, pois não esperava o empate e não fez mais nada. Agora a vantagem é corinthiana, por ter saído de campo confiante e contente com o resultado. Ainda tem o Pacaembu e sua torcida insana atrás, o que dá uma motivação a mais. Mas se o Corinthians fizer uma partida ofensiva tão ruim assim denovo, não ganha o título. A defesa é ótima, mas uma hora tem falha, alguma hora a bola entra. O Boca Juniors jogou melhor nesse primeiro jogo e sabe ser campeão fora de casa, por isso, mesmo com um time inferior, aposto nos argentinos. Mas não há favorito nessa decisão. Eu só temo pela destruição da cidade de São Paulo, tanto se o Corinthians ganhar ou perder.

Futebol: São Paulo – O campeão que não é mais campeão

Tri-campeonato brasileiro em 2008, esse foi o último título do meu querido São Paulo Futebol Clube. Sendo assim, já fazem 4 anos que o time está na seca. Do time que começou em 2002 uma fase avassaladora, se transformou um time que alcançou seu ápice e caiu, bastante. Para 2012, a diretoria finalmente acertou e montou um bom elenco, poderia ser melhor, mas já é muito comparado com os anos anteriores. No final do ano passado fizeram o principal, trouxeram um doido pra botar ordem na casa: Emerson Leão. Já teve várias confusões dentro do clube, mas conseguiu organizar e ter grande respeito do time, por mais que não gostem de certas coisas.

Trouxeram Luis Fabiano, que aos poucos vai melhorando mais e mais, mas ainda não mostrou o porque foi a contratação mais cara da história do clube. O Lucas joga muito, mas faz muito tempo que é irregular em campo, se salvando várias vezes por uma ou duas jogadas individuais. Jadson chegou jogando muito mal e demorou para melhorar, vem jogando bem, mas já mostrou que não é o jogador 10 que o São Paulo precisa em nível muito alto. Ele é apenas bom. Denilson quando finalmente jogou e se tornou importante, tem que voltar para o Arsenal.

Vamos jogar mais, pessoal!

Denis se mostrou um goleiro pouco confiável, falha muito, mostrando que o São Paulo precisa correr para achar um substituto ao nível do Rogério Ceni. Nem vou citar os lesionados porque nesse caso são apenas infelicidades. A zaga é mediana. Rodrigo Caio é melhor que o Piris mas não se destaca tanto também. Casemiro é importante no grupo, mas jogou muito melhor ano passado. Cícero ainda tem mais o que mostrar. O único que realmente vingou no time foi Cortez, que veio do Botafogo e vem jogando demais. Para mim, é o jogador do time na temporada, atuações excelentes, talvez até merecesse uma chance na seleção, talvez.

São muito jogadores de qualidade, o time é um dos 5 melhores do país, mas o time tem atuações irregulares. É triste ver isso, mas o São Paulo há quatro anos “treme” nas horas decisivas. A derrota agora na Copa do Brasil para o Coritiba somente demonstra isso denovo, o São Paulo tinha um time melhor (não muito porque o Coritiba também é muito bom) mas foi inferior nos dois jogos. Infelizmente, o time “treme na base” quando realmente precisa. O time campeão não age mais como campeão. Na verdade, não é mais campeão, tomara que não vire time que vive apenas de seu passado.

Futebol: Ninguém consegue segurar Lionel Messi

Ver Messi jogando é algo impressionante. Sua velocidade, técnica, jogo em equipe, é fenomenal. O argentino sem dúvidas é o melhor jogador que apareceu em décadas. Caras como Marco Van Basten, Ronaldo, Zidane, Ronaldinho Gaucho foram fora de série, faziam espetáculo certo em suas boas fases e tem histórias irrepreensíveis, mas ainda assim eles não faziam o que Messi faz hoje, somente os Ronaldos talvez tenham chegado perto, em seus ápices.

O argentino é comparado com justiça a Pelé, sendo muito complicado compará-los, pois jogaram em épocas muito diferentes. Antigamente era muito mais fácil se jogar, a defesa era muito mais fraca. Pelé foi genial jogando, mas ainda assim enfrentou um desafio muito menor taticamente e defensivamente. Sendo assim, não é tão absurdo dizer que o argentino é melhor. Mas ainda assim, desde o início que o mundo viu seu talento, ele vem sendo acusado de conseguir jogar tão bem apenas graças ao jogo de equipe do Barcelona, usando suas atuações não tão impressionantes pela seleção argentina para afirmar tal argumento. Claro que isso ajuda, e foi um fator importante para o argentino, mas a questão é que ele é o melhor do mundo a tanto tempo que quase ninguém notou o tanto que ele evoluiu.

O Messi de 2012 é muito melhor que o Messi que ganhou o título de melhor jogador do mundo de 2009. Uma prova disso foi o amistoso da seleção olímpica brasileira com a Argentina, que em um jogo excelente, com o Brasil tendo uma ótima atuação, Messi conseguiu fazer três dos quatro gols da seleção argentina, dando não apenas a vitória, mas a vitória com show embutido. O terceiro gol dele foi maravilhoso, prova do talento dele, puramente dito. Quando vi esse gol, pensei: “Isso só pode ser brincadeira, ele realmente não fez isso”. O jeito que ele carregou a bola junto do corpo, sua velocidade, o drible e chute no ângulo, simplesmente maravilhoso.

 

As pessoas tem que parar é de exagerar sobre ele. O fanatismo não importa sobre o quê, é idiota e enche o saco. Mas não aproveitar o nível de jogo de um cara como o Messi é idiotice. Ainda mais porque ele é novo, tem somente 24 anos e tem muito o que mostrar ainda. Mas não podemos contar que isso vai durar até o fim de sua carreira, porque olhar para o exemplo do Ronaldinho Gaucho demonstra que não se pode deixar de aproveitar ver uma lenda jogando. Uma lesão grave ou uma ida para um time em que não se adapte tão bem pode desabar sua carreira. Mas por enquanto é Lionel Messi, é espetáculo.

Política: Discussão pela meia-entrada na Copa do Mundo de 2014

O ministro dos esportes, Aldo Rebelo, vai se reunir com representantes dos estados e capitais que vão sediar a Copa do Mundo de 2014 em nosso país para definir as leis gerais da copa. Aparentemente a nossa presidenta Dilma Rousseff vetou uma proposta que anularia leis estaduais e municipais em relação à desconto dos ingressos para a copa para estudantes, o que deve fazer a FIFA ter que mudar seu posicionamento diante do caso.

A instituição é contra a meia-entrada para idosos e estudantes, defendendo ingressos mais baratos apenas para as pessoas com baixa renda. Agora a FIFA tende a ter que entrar em negociação com os municípios, estados e representantes dos estudantes, o que provavelmente fará a instituição ter que repensar sua posição e ação nessa situação. Apesar das chances da meia-entrada terem maior espaço melhoram, essa bela ação da nossa presidenta tende a enfraquecer um pouco a relação do nosso governo com a FIFA.

Futebol: E a Eurocopa 2012 começa!

Hoje começou o maior evento entra seleções de futebol na Europa, a Eurocopa! O evento tem um peso enorme, já que basicamente, metade dos participantes da copa do mundo estão no evento. E pensando bem, tirando Brasil, Argentina e mais alguns dois países que aparecem de zebra, os grandes países da copa do mundo estão na Eurocopa. No ano em que o mundo para por causa da Olimpíadas em Londres, minha maior ansiosidade esportiva é a Eurocopa (bem típico de brasileiro mesmo).

Sediada esse ano na Polônia e na Ucrânia, o evento tem tudo para ter um nível espetácular. O grupo B é o temível grupo da morte (temível para os times, excelente para quem assiste), com Alemanha, Portugal, Dinamarca e Holanda. Para mim, a Alemanha junto com a Espanha são as melhores equipes dessa Euro e tem tudo para passar sem tantos problemas. A Dinamarca pode ter suas qualidades, mas definitivamente vai ser um saco de pancadas. A Holanda vem como o time que deve passar em segundo, com um elenco muito forte. Já Portugal com sorte pode passar, pois apesar de ter o melhor jogador da competição (Cristiano Ronaldo), não tem um elenco tão forte assim.

Cristiano Ronaldo é a esperança de Portugal nessa Eurocopa, mesmo estando devendo boas atuações com a camisa vermelha

Já o Grupo C tem a Espanha, Itália, Irlanda e Croácia. A Espanha é a atual campeã e vem como favorita, por apesar de já ter mostrado que não é imbátivel, tem um grupo forte e incontestável. A Itália vem em crise por sua seleção jovem e fraca não ter se encontrado ainda, atrapalhada ainda mais por um novo escândalo de corrupção, fazendo jus à fama que o país tem. Teoricamente a Itália deveria passar em segundo lugar, mas as chances das boas (mas nada especiais) seleções da Croácia e da Irlanda passarem, são grandes.

O Grupo D é formado por França, Inglaterra, Suécia e Ucrânia. A França aparece como a seleção favorita desse grupo, pois vem voltando a ter sua grandeza de sempre, e liderada por Ribery e Benzema, deve passar em primeiro. A Inglaterra vem com sérios desfalques e vai jogar em Rooney suas fichas, pois ainda é obrigação passar pela Suécia e Ucrânia, que são outras seleções apenas boas.

O evento começou com um belo jogo entre Grécia e Polônia pelo grupo A, que contou uma arbitragem duvidosa de Carlo Velasco Carballo. O espanhol errou feio ao dar o segundo amarelo para o zagueiro grego Papastathopoulos em uma falta inexistante e não marcou um pênalti para a seleção grega. A Polônia, dona da casa, tendo com muito apoio da torcida, jogou bem o primeiro tempo, mas não conseguiu manter o ritmo, mesmo com um jogador a mais em campo.

Jogaço na estréia

A Grécia jogou razoávelmente bem no primeiro tempo, mas foi no segundo tempo, com um jogador a menos que a Grécia jogou muito, conseguiu empatar o jogo, até conseguiu um pênalti, o lance de maior destaque no jogo. Salpingidis recebeu a bola, e no desespero para evitar o gol, o goleiro polonês Szczesny fez pênalti sendo expulso. O principal jogador grego, Karagounis (capitão) bateu o pênalti, que foi defendido pela goleiro reserva Tyton, que se tornou herói. Depois disso, as duas equipe pareciam satsifeitas com o 1×1 e ficaram nisso mesmo. Jogo de qualidade surpriendente.

O segundo jogo foi entre República Tcheca e Rússia, em um jogo melhor ainda. Apesar da goleada de 4×1, o jogo não foi um massacre total, pelo contrário, foi um jogo aberto, com as duas equipes atacando bem, só que a melhor seleção aqui prevaleceu, mostrando estar em outro nível e que vai dar muito trabalho. Destaque nesse primeiro dia de competição é o nível técnico dos jogos, abertos, sempre pra frente, com pouquíssimas faltas. Essa Eurocopa realmente promete!

Na sua estréia, a Rússia mostrou realmente ser uma das favoritas